Obtenha o Flash agora!

Para ouvir ou exibir este conteúdo, será preciso atualizar a sua versão do Flash.

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Amanhã tem show no Blackmore Rock Bar!

Amanhã, sexta-feira dia 26/11, tocaremos no Blackmore Rock Bar. Este será o nosso primeiro show completo na capital paulista desde o "Vamp Festival 11", ocorrido no último mês de maio. Apesar da banda ter se apresentado na Expomusic 2007 em setembro, fizemos um set reduzido por limitação de tempo. Os artistas tinham uma hora para montar o palco, tocar e desmontar... Foram apenas uns 40 minutos de show.

Esta será, de certa forma, a nossa segunda vez no palco do Blackmore. Utilizo "de certa forma" porque em fevereiro deste ano tocamos lá ao lado dos nossos amigos do Bastardz e Ravenland, mas acabamos nos vendo em uma situação que pudemos executar apenas cinco ou seis músicas... O show foi animal, porém curto. Isso aconteceu porque o nosso antigo baterista (era o line-up anterior) teve problemas particulares na véspera da apresentação e restaram apenas duas opções: cancelar ou convidar alguém. Pois bem, Lou Melt se prontificou a tocar conosco, mas obviamente não teve tempo hábil para tirar tudo. Acho que o set list foi composto por 'Stop Haunting Me', 'The Night's Still Young', 'Where I Belong', 'Lost Boys' e, se não me engano, '(She's Not) Innocent', e os nossos amigos do Hard Rocket, banda da qual fazem parte Lou e Theo Vieira, supriram o restante do tempo com músicas deles. Este foi o primeiro show do Lou com o Sunseth Midnight e poucos meses depois ele acabou entrando para a banda em definitivo. O Lou é um cara nota 10!

Desta vez, se tudo conspirar a favor (hehehe!) faremos a apresentação completa, inclusive com músicas que ficaram de fora das mais recentes, em Campinas/SP e Ibiúna/SP. A noite ainda trará o excelente Rammstein cover, Der Wahnsinn, show este que faço questão de ver na íntegra desta vez. Já tocamos com eles em duas outras ocasiões, na "Thorns Gothic Rave 2005" e no "Vamp Festival 11", mas infelizmente acabei vendo apenas algumas músicas... Os caras são muito bons.

Entraremos no palco pontualmente às 23h30. Será uma noite imperdível!

Ricardo Campos
IN GOTH WE TRUST

Na foto: Piccoli e eu em fevereiro no Blackmore

quinta-feira, 18 de outubro de 2007

Bem-vindo ao blog do Sunseth Midnight!

Resolvemos criar esta página como mais uma ferramenta para a comunicação com as pessoas que gostam da nossa música. Mas por que um blog se a banda já possui, além do site oficial, páginas no MySpace, Fotolog.com, Orkut e outros? A resposta é simples, queremos utilizar este espaço de maneira diferenciada, algo que não fique restrito a fotos com texto e agenda de shows, notícias formais da nossa assessoria de imprensa ou scraps mundo afora. Buscamos uma ferramenta para nos expressarmos de maneira mais informal e relatarmos coisas do dia a dia da banda, como shows, ensaios e, principalmente... Gravações!

Sim, a banda logo entrará em estúdio. Ainda não existe uma previsão exata, pois o mais importante é que as músicas sejam compostas e arranjadas com o nosso melhor - e enquanto isso não acontecer nada de estúdio! Mas as coisas estão fluindo bem no processo de composição, então estou otimista quanto ao tempo que levaremos para começar a gravar. A intenção é que tudo seja relatado aqui, passo a passo, com 'studio report' e até imagens e vídeos.

Um "aperitivo" de nova composição já pode ser ouvido através da música 'Love Chaser', que gravamos em maio deste ano no Carbonos Studio ao lado do produtor Beto Carezzato. Ela foi lançada na coletânea virtual "Retratos Subterrâneos", uma iniciativa da revista Rock Hard/Valhalla. Para baixá-la de forma gratuita (arquivo *.rar com todas as músicas) e com encarte basta acessar o link www.valhalla.com.br/site2007/retratos.html. Mas também é possível fazer o download da 'Love Chaser' em separado no nosso MySpace, acessando o site e clicando no botão download do player, ou na página do Sunseth Midnight no MP3.COM. Neste ainda hospedamos para audição músicas completas do álbum "Sun Seth" que não estão disponíveis em outras páginas.

O leitor mais atencioso notou que usei tanto a primeira pessoa do singular quanto a do plural neste texto, isso mesmo! Falo em partes pela banda e em outras por mim, Ricardo Campos, para mostrar que o conteúdo deste blog será escrito pelos próprios integrantes da banda ou por pessoas que trabalham conosco.

Vejamos com que freqüência estaremos por aqui... Para saber sempre que atualizarmos, sugiro que o leitor adicione nosso blog ao RSS do browser que usa através das opções "inscrever RSS" (no Firefox) ou "inscrever-se neste feed" (no Internet Explorer).

Seja bem-vindo!

Ricardo Campos & Sunseth Midnight
IN GOTH WE TRUST

Biografia


O Sunseth Midnight surgiu na cidade de São Paulo/SP em maio de 2003 com o intuito de explorar a toda versatilidade da música e do estilo Gótico (Gothic). Aclamada pela mídia especializada como uma das pioneiras do Brasil no Glam Gothic Rock, a banda mescla o Gothic com diversos outros estilos, como o Hard Rock/Glam, Doom, Industrial/Synthpop, Pop 80's e Metal.

O nome Sunseth Midnight, também simbolizado por SS00 (SS + zero zero), é um trocadilho entre as palavras 'Sunset' (pôr-do-sol) e o deus egípcio Seth, completado por 'Midnight' (meia-noite). Tanto 'Sunset' quanto 'Midnight' são claras alusões à vida noturna e todo o clima soturno, misterioso e cativante que ela inspira. Já Seth, segundo a crença egípcia, é o deus do caos, da confusão, das tempestades, do vento e do deserto.

"Seth é um deus cheio de contrastes e contradições, porém ao mesmo tempo cativante e misterioso”, comenta o guitarrista e tecladista Ricardo Campos. "Numa visão abrangente, ele talvez seja o deus daquela cultura que mais se assemelha ao ser humano e à transição entre o bem e o mal que o livre arbítrio carregado pela nossa espécie permite. Além disso, Seth - desprezado por uns e venerado por outros - é o mais 'Gótico' dos deuses. No nome da banda, a alusão à religião egípcia é óbvia e foi escolhida pelo nosso interesse nela e nas características de Seth, assim como o casamento perfeito e o trocadilho com as palavras 'Sunset' e 'Midnight'. A palavra 'Sunseth' ainda se dá pela forte ligação de Seth a Rá - deus sol -, nas jornadas noturnas na Barca Solar pelo mundo inferior. Seth é o contrabalanço ao lado 'bom' do universo egípcio, gerando assim a harmonia, característica que também buscamos com a variedade sonora que apresentamos", explica o guitarrista.

Ainda em 2003, a banda finalizou onze composições e logo chamou a atenção da gravadora brasileira Hellion Records. A parceria foi estabelecida e teve início a pré-produção e, posteriormente, a produção do álbum "Sun Seth", feita por Ricardo Campos, Theo Vieira e o renomado produtor Beto Carezzato, proprietário do Carbonos Studio e responsável por muitos álbuns dos principais artistas brasileiros nas últimas duas décadas. As gravações de bateria, baixo, guitarra e teclado ocorreram no Sunseth Boulevard Studios, enquanto as das linhas vocais, assim como a mixagem e masterização, foram feitas no Carbonos Studio, por Beto Carezzato. O resultado foi um álbum com uma qualidade sonora cristalina, capturada usando o melhor que a tecnologia pode oferecer, que mostra com muita qualidade as nuances das quatorze músicas apresentadas.

As músicas de "Sun Seth" mostram a banda elevando ao máximo as suas influências e explorando-as através de momentos que unem e alternam climas cativantes, sombrios, melancólicos e emocionantes, além de arranjos que vão desde orquestrações até órgãos 'vintage' e modernos sintetizadores. Outro fator de destaque no quesito diversidade se dá na união contrastante entre linhas vocais graves, médias melodiosas e guturais, além de muitos backing vocals. "A variedade nas composições, arranjos e vocalizações são aspectos marcantes no Sunseth Midnight. O estilo Gótico permite isso muito bem e resolvemos fazer de uma forma que valorizasse a interação entre características individuais de cada um dos músicos. Deixamos a inspiração e criatividade falarem mais alto que fórmulas pré-estabelecidas e limitadas", comenta Campos.

Em "Sun Seth" o ouvinte é envolvido, durante mais de sessenta e quatro minutos, pelas melodias cativantes e diretas de "Stop Haunting Me", "The Night's Still Young", "Dance With The Fire", o lado sombrio, pesado e cadenciado de "The Bat" e "Nosferatu", a melancolia de "Just An Illusion" e "A Good Carrousel", a versatilidade de "Bleed Me" e "Loneliness", a aura oitentista de "Burning The Night For You", "Where I Belong" e "(She's Not) Innocent", além da atmosfera épica e imponente de "Sun Seth", que dá título ao álbum. As faixas trazem letras que englobam temas como vida noturna, desilusão, tristeza, amor, sexo, desejo e ironia. Apesar do nome da banda, a temática ligada à egiptologia não é abordada em todas as letras, mas foi explorada isoladamente na música "Sun Seth".

No que diz respeito à parte gráfica, a ilustração da capa é um trabalho exclusivamente feito para o Sunseth Midnight pelo mundialmente renomado artista italiano Alessandro Bavari, que faz exposições em importantes galerias da França, Itália, Inglaterra, Finlândia e outros países, além de já ter trabalhado com bandas como Tea Party, DJ Sensei, Monumentum, Janus, Dee-Vano e Eros Ramazzotti. A temática é a livre interpretação do artista ao título "Sun Seth" e à letra apresentada na faixa homônima. Já o encarte e coordenação gráfica ficaram a cargo do experiente Rodrigo Cruz, um dos principais artistas brasileiros que trabalha com bandas de Metal, tendo em seu currículo álbuns como "Ritual" e "Reason" (ambos do Shaaman), "Waiting For The Dawn" (Kotipelto), "Screams Of Ice" e "Living In Fantasy" (Delpht) e o projeto William Shakespeare’s Hamlet. Cruz também foi responsável pela capa e layout da versão digipack de "Sun Seth", lançamento especial limitado a apenas mil cópias na primeira prensagem do álbum.

Após o lançamento de "Sun Seth", o line-up se alterou com a entrada de Jair Saez (vocal), Victor Visval (teclado) e Lou Melt (bateria). A nova formação já gerou os seus primeiros frutos participando da coletânea on-line "Retratos Subterrâneos", promovida pela revista Rock Hard/Valhalla, com a música inédia "Love Chaser". A faixa foi composta em junho de 2007 e logo em seguida a banda retornou ao Carbonos Studio, ao lado do produtor Beto Carezzato, para as gravações, novamente obtendo um resultado sonoro surpreendente.

O lançamento de "Retratos Subterrâneos" ocorreu em julho de 2007 e "Love Chaser" ganhou o destaque de primeira faixa do track list, brilhando ao lado de outros grandes nomes da cena Gothic/Dark brasileira, como Elegia, Seduced By Suicide e Strangeways. "Ficamos muito contentes com o destaque que recebemos e isso nos dá ainda mais força para a seqüência do trabalho. 'Love Chaser' foi a primeira demonstração do potencial da nossa atual formação e estou seguro de que os resultados no próximo álbum serão ainda superiores", finaliza Campos.

Atualmente em turnê promovendo "Sun Seth" e trabalhando pesado na composição de novas músicas, o Sunseth Midnight pretende iniciar as gravações do segundo álbum de estúdio, novamente contando com trabalho do produtor Beto Carezzato, entre o final de 2007 e início de 2008.

Cadastrar e-mail: